Tecnologia

Coração de silicone feito em impressora 3D já funciona como órgão real

O breve futuro será muito melhor do que depender das iniciativas com impressoras 3D, principalmente no que toca áreas da medicina e saúde. No caso, pesquisadores da ETH Zurcih desenvolveram um coração de silicone que funciona como órgão real.

Segundo os pesquisadores, o coração feito em impressora 3D poderá ser usado em breve para pacientes que necessitam de um coração temporário. Por exemplo, aqueles que esperam um transplante do órgão real.

Este coração foi desenvolvido em uma estrutura única e sólida de silicone. De acordo com a pesquisa, ele é muito superior aos mecanismos utilizados atualmente para simular o órgão, isso porque não possui metais e plásticos, que são suscetíveis a complicações.

É possível imprimir um coração do tamanho necessário que encaixe no paciente

Por ser feito em impressora 3D, é possível imprimir um coração do tamanho necessário que encaixe no paciente. Como você pode ver nas imagens, o item ainda possui os ventrículos direto e esquerdo, separados por uma câmara que pode ser inflada para mimetizar as contrações do sangue.

Nos testes, a equipe conseguiu manter o coração funcional com 3 mil batidas. Isso permite que um paciente fique vivo durante 30 até 45 minutos. Ou seja: ainda está longe do ideal, mas o caminho já foi aberto.

Fonte: TecMundo

Posts Relacionados
The Walking Dead | Produção da oitava temporada é suspensa após acidente com dublê
Hotel “gamer” em Taiwan oferece PCs completos nos quartos para casais jogarem
Palestra – Escritório de Turismo de Mônaco

Comente

“Greenk informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de Greenk gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”