Greenk Redação
12 de julho de 2017 - 17h26

 

 

Um homem que agredia fisicamente sua namorada foi preso em Tijeras, nos EUA, após a Alexa, a assistente pessoal da Amazon, chamar a polícia. Eduardo Barros estava ameaçando matar sua companheira na casa dos dois. Ao sacar uma arma, ele questionou se ela havia chamado os policiais. A pergunta foi interpretada como um comando pelo aparelho, que acionou o 911 através de uma conexão com o telefone fixo da casa.

 

 

A polícia local tentou estabelecer contato com o celular da moça, mas não obteve resposta. Quando Barros entendeu o que estava acontecendo, jogou a namorada no chão e passou a agredi-la ainda mais, com socos e chutes na moça e a fez como refém, juntamente com a filha. A SWAT entrou em ação e negociou com o homem, que foi encaminhado para a prisão por agressão física, porte ilegal de armas e sequestro.

 

 

Falando ao NY Post, a delegada responsável pelo caso, declarou que a tecnologia da Alexa foi fundamental para salvar a vida da moça e de sua filha.

 

 

Fonte: Jovem Nerd

Compartilhe

  • Temas

  • games
  • sustentabilidade
  • economia circular
  • e-lixo
  • esl
  • e-sport
  • drones
  • drone zone
  • cosplay
  • cosplaybr
  • mirante lab
  • arena do conhecimento
  • editora abril
  • palestra
  • influenciadores
  • youtube
  • greenktechshow
  • bienaldoibirapuera
  • musica
  • video
  • hit
  • desafio
  • beyou
  • terror
  • Cineclick
  • O Iluminado
  • A Autópsia
  • Os Outros
  • Silent Hill

Comente

“Greenk informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de Greenk gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”